0

Conheça o Parque onde vamos realizar a Conferência Distrital

Vista aérea do Parque Barigui. Reg. Santa Felicidade. Curitiba, 12/10/2005 Foto: Michel Willian/SMCS

Foto: Michel Willian/SMCS

O nome Barigui tem origem indígena e significa “rio do fruto espinhoso”, em alusão às pinhas das araucárias nativas, ainda remanescentes. O lugar, uma antiga “sesmaria” pertencente a Martins Mateus Leme, foi transformado em parque em 1972 pelo então prefeito Jaime Lerner. Por sua localização, próximo ao centro da cidade, e sua infraestrutura, o Barigui é o parque mais freqüentado de Curitiba e, na opinião de muitos, o mais charmoso parque da cidade !

Nos três bosques constituídos por capão de floresta primária nativa e por florestas secundárias, procuram refúgios diversos animais nativos ou migratórios como garças-brancas, preás, quero-queros, tico-ticos, gambás e outros.

Além de alguma capivaras, com sorte, o visitante poderá encontrar também uma das figuras mais populares da cidade, o polêmico “jacaré do Barigui”. Um jacaré-do-papo-amarelo, adulto, que costumeiramente toma seus banhos de sol às margens do lago. Há anos ele vive no local sem nunca ter incomodado os demais usuários do parque.

Além de refúgio para animais, o parque é também a grande área de preservação natural da região central da cidade. Seus bosques ajudam a regular a qualidade do ar enquanto que o seu imenso lago, com 230.000 m2, ajuda a conter as enchentes do Rio Barigui, que antigamente eram tão comuns em alguns trechos da parte mais baixa de Curitiba.

O Parque Barigui, assim como os demais parques da cidade, faz parte de uma política municipal de preservação de fundos de vale. O objetivo é evitar o assoreamento e a poluição dos rios através de monitoramento, proteger a mata ciliar, bem como impedir a ocupação irregular das suas margens, tornando estas áreas abertas à população na forma de parques.

Dentro da área do parque, com acesso pela Av. Manoel Ribas, está a sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Uma academia de ginástica foi implantada em uma antiga olaria existente no parque, hoje administrada pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer. Também, uma casa histórica foi readequada para instalação de um Bistrô, dirigido pela Fundação de Ação Social.

Já o SALÃO DE ATOS, onde realizaremos a nossa CONFERENCIA DISTRITAL, nos dias 10, 11 e 12 de JUNHO de 2016, tem sua coordenação feita pelo Instituto Municipal de Administração Pública – IMAP.

No Parque Barigui a população encontra também diversas opções de lazer. Seja na prática de esportes, no churrasco de domingo, nas feiras do pavilhão de exposições, no Museu do Automóvel ou simplesmente nas caminhadas por um dos circuitos a beira do lago.

  • Área: 1.400.000 m2
  • Localização: Entre a Av. Manoel Ribas e a BR-277,
  • Acessos: pela BR-277 – sentido Curitiba – Ponta Grossa ou pela Avenida Cândido Hartmann
  • Bairro: Bigorrilho, Mercês, Santo Inácio e Cascatinha
  • Ano de Implantação: 1972
  • Acesso: Gratuito
  • Fauna: Garça-branca, quero-quero, tico-tico, sabiá, biguatinga, preá, capivara, cutia, sagüi e gambá.
  • Flora: Araucária, erva-mate, pitangueira, vassourão-branco, bromélia, orquídea, mirta, guabirotuba e guabiroba.
  • Equipamentos: Lago, Pavilhão de Exposições, Museu do Automóvel, restaurante, Salão de Atos, sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Bistrô, Academia de Ginástica, Canchas Esportivas, Pistas de Cooper, Ciclovias, Trilhas, Sanitários Públicos, Pista de Patinação, Heliponto, Churrasqueiras, Lanchonetes, Equipamentos de Ginástica, Portal, Pontes, sede de Grupo Escoteiro e Estacionamentos.
 

Horário de funcionamento:

O parque não é fechado. Fica aberto ininterruptamente. Porém cada bar, lanchonete, restaurante ou evento possui seu horário diferenciado.

Ônibus:

Para acesso pela Avenida Cândido Hartmann

Para acesso pela BR-277

  • São Braz – Praça Tiradentes
  • Montana  – Alimentador (conexão) que parte do Terminal Campina do Siqueira
  • Tuiuti/Barigui – Alimentador (conexão) que parte do Terminal Campina do Siqueira
  • Campina do Siqueira/Santa Felicidade – Alimentador (conexão) que parte do Terminal Campina do Siqueira

Para acesso pela Avenida Manoel Ribas – Portal de Santa Felicidade (acesso apenas para pedestres).

Obs.: Para chegar até o Terminal de ônibus “Campina do Siqueira” podem ser tomados os seguintes ônibus: Interbairros II, Expresso Centenário- Campo Comprido, Ligeirinho Pinhais-Campo Comprido e Ligeirinho Inter II.

Avatar

Lessandro Bonato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *